sábado, 28 de março de 2020

Mandetta à Bolsonaro: 'Estamos preparados para ver caminhões do Exército transportando corpos'?


Por Estadão

Ao frisar que a pandemia de coronavírus não é uma “gripezinha”, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, apresentou cenários possíveis para a doença no Brasil e advertiu o presidente Jair Bolsonaro e outros ministros durante reunião tensa neste sábado, 28, que, se morrerem mil pessoas, será o correspondente à queda de quatro Boeings. Depois, perguntou: “Estamos preparados para o pior cenário, com caminhões do Exército transportando corpos pelas ruas? Com transmissão ao vivo pela internet?”

Conforme o Estado apurou, Mandetta fez um apelo para o presidente criar “um ambiente favorável” para um pacto entre União, Estados, municípios e setor privado para todos agirem em conjunto, unificar as regras e medidas e seguir sempre critérios científicos. Sugeriu, inclusive, a criação de uma central de equipamentos e pessoal, para possibilitar o remanejamento de leitos, respiradores e até médicos e enfermeiros de um Estado a outro, rapidamente, dependendo da demanda.

O ministro também pediu ao presidente para não menosprezar a gravidade da situação nas suas manifestações públicas e, por exemplo, não insistir em ir a um metrô ou um ônibus em São Paulo, como chegou a aventar em entrevista coletiva. Mandetta deixou claro que, se o presidente fizesse isso, seria obrigado a criticá-lo. E Bolsonaro rebateu que, nesse caso, iria demiti-lo.

Ainda conforme fontes informaram ao Estado, Mandetta também disse que ele e sua equipe não vão pedir demissão no meio da crise, mas estão prontos a sair depois dela se for o caso. Ele, inclusive, se colocou à disposição para assumir a função de “bode expiatório”, em caso de fracasso, e se comprometeu a não capitalizar politicamente, em caso de sucesso. Disse que não tem ambições políticas nem reivindica nenhuma posição de destaque.

Apesar desses momentos mais tensos, ministros presentes consideraram que o resultado foi bom e que a reunião serviu como um “freio de arrumação”, até porque, de outro lado, todos, inclusive o próprio Mandetta, concordaram com a preocupação de Bolsonaro em preservar ao máximo a economia, o funcionamento dos transportes e da infraestrutura em geral.

Estavam presentes, além de Bolsonaro e Mandetta, os ministros Fernando Azevedo (Defesa), Sérgio Moro (Justiça), Luiz Eduardo Ramos (Secretaria do Governo), Braga Neto (Casa Civil), Rogério Marinho (Desenvolvimento Regional) e André Mendonça (AGU) e Antonio Barra Torres (Anvisa). Um dos temas foi justamente o risco de uma enxurrada de ações na Justiça, com Estados, municípios e União questionando medidas uns dos outros. Esse, inclusive, foi tema da primeira reunião do sábado de Bolsonaro, que foi com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes.

Carreatas. Os que viram a entrevista coletiva de Mandetta com sua equipe, após a reunião com o presidente, disseram que, apesar de mais sutil, ou subliminar, ele basicamente repetiu o que disse no Palácio da Alvorada. Em ambas, defendeu a uniformização das medidas de isolamento, disse que alguns setores realmente precisam funcionar e que o vírus não apenas mata pessoas como afeta todo o sistema de um País. Além disso, deu um freio na versão de que a hidroxicloroquina é uma “panaceia” e vai curar a doença a curto prazo.

Na coletiva, o ministro criticou as carreatas pela reabertura do comércio. Os atos foram defendidos por Bolsonaro, que chegou a compartilhar vídeos nas redes sociais. “Fazer movimento assimétrico de efeito manada... Daqui a duas semanas, três semanas, os que falam ‘vamos fazer carreata’, vão ser os mesmos que ficarão em casa. Não é hora”, disse Mandetta.

Na reunião de presidentes e primeiros-ministros do G-20 na quinta-feira, Bolsonaro falou com entusiasmo do uso do medicamento no combate ao coronavírus e dos prazos para a conclusão das pesquisas, mas Mandetta é bem mais cauteloso. “Estamos na pista, mas os estudos são muito incipientes”, disse o ministro.

Aliados de Mandetta no DEM e seus assessores na Saúde garantem que ele não será desleal, não pede demissão e sempre repete que não abandonará o barco em meio à tempestade, ou seja, quando a pandemia começa a entrar na sua fase mais crítica. Ontem, os mortos já chegaram a 114. Nesse momento, seu esforço é para ajustar o tom com o presidente, o ministro da Economia, Paulo Guedes, governadores e prefeitos.

Deputado-pastor Eurico está com Coronavírus


Do Blog do Magno Martins

O deputado federal e presidente estadual do Patriota em Pernambuco, Pastor Eurico, confirmou ao Blog do radialista Alberes Xavier, de Santa Cruz do Capibaribe, que testou positivo para o COVID-19, o vírus disseminador da enfermidade Coronavírus, que ameaça o mundo de morte.

Ele é pastor da Assembleia de Deus de Pernambuco, exerce o seu terceiro mandato na Câmara Federal. Tem 57 anos e apresenta sintomas como febre, calafrios e  tosse. Não é caso de internação.

Encontra-se em quarentena em casa. Sua esposa Irmã Lígia também aguarda resultados de exames para confirmar se foi infectada com o vírus.

Sivaldo destina R$788,4 mil para o combate a Covid-19


O deputado estadual e líder do PSB na Alepe (Assembléia Legislativa do Estado de Pernambuco) destinou, em caráter emergencial, R$788,4 mil reais para o combate ao Coronavírus, causador da pandemia de Covid-19. Do montante destinado, R$688,4 mil são para Garanhuns e R$100 mil para o município de Brejão.

Para Garanhuns foram divididos da seguinte forma: R$558,4 mil para aquisição de respiradores e equipamentos de saúde para o HRDM (Hospital Regional Dom Moura); R$60 mil para compra de cestas básicas famílias carentes de Garanhuns; R$40 mil para o Abrigo São Vicente de Paula e R$30 mil para a Creche Lar da Criança, ambos em Garanhuns. Para o município de Brejão o deputado destinou R$100 mil.



15 Medidas que o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis, pode tomar para prevenir e amenizar os danos causados pela Coronavírus


Em Live na página do Blog do Cisneiros no Facebook, na tarde desta sexta-feira, 27, o Blogueiro Kleber Cisneiros listou 15 medidas sugeridas por especialistas em saúde pública da nossa cidade, Garanhuns, que podem ser implementadas pelo prefeito Izaías Régis para prevenir e amenizar os danos causados pelo Coronavírus, causador da pandemia de Covid-19.

Uma das medidas sugeridas já foi abraçada pelo Governo do Estado de Pernambuco já neste sábado, 28, a de colocar carros de som nas ruas para informar e estimular a população a ficar em casa. É esperar agora para ver se o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis, irá implementar as demais medidas.


Veja as 15 medidas:


1 – Fornecer cestas básicas, adquiridas em comércio local (para fortalecê-lo), distribuindo em parcerias com supermercados, clubes de serviço (Lions, Rotary, Maçonaria), igrejas, associações e ONGs, que ajudariam na organização, cadastro e distribuição justa, além de também se transformarem em pontos para arrecadação de doações.

2 – Lançar um sopão nas comunidades mais pobres, itinerante, também com múltiplos apoios, à noite, diariamente ou no mínimo três vezes por semana. Com todos os cuidados necessários para evitar aglomerações.

3 – Reforçar e facilitar o trabalho dos agentes de endemias e de saúde nos bairros. Com auxílio de pessoal de limpeza pública e da frota municipal, que está parada, combatendo assim de maneira mais eficiente a dengue, que está em estado alarmante no município.

4 – Interromper a obra da avenida Santo Antônio e reverter todo recurso a Saúde e Assistência Social, bem como o Festival Viva Dominguinhos e do evento Magia do Natal. Colocando assim em dia todas as contas em dia da secretaria de saúde, que já vem atrasadas a meses. (No tocante as obras da Avenida Santo Antônio, sabemos que o dinheiro vem exclusivamente para obra, mas neste momento de crise o prefeito pode acionar os deputados federais mais votados na cidade para pleitear o uso destes recursos na saúde)

5 – Melhorar urgentemente o material de atendimento nas (USF) Unidades de Saúde da Família: (EPIs) Equipamentos de Proteção Individual, limpeza, e suprir de medicamentos essenciais à farmácia central e farmácias das unidades. Que na esmagadora maioria das unidades nem um dipirona tem.

6 – Contratar médicos urgentemente, a exemplo do Governo do Estado, para as Unidades sem médicos ou com médicos afastados por idade.

7 – Rever os vencimentos dos profissionais de saúde, pagando insalubridade, pois os mesmos não recebem. (Nas suas 2 gestões nunca concedeu e nem reajustou os vencimentos)

8 – Usar carros de som para avisos nas comunidades, fortalecendo a informação. (Medida essa já abraçada pelo Governo do Estado neste sábado, 28. Mas que ainda pode ser reforçada pela prefeitura.)

9 – Limpar os grandes e corrimões de locais públicos e no centro da cidade, promovendo uma desinfecção, com o apoio do Exército/71BIMtz;

10 – Reforçar a equipe de Vigilância Sanitária. (tem apenas 4 pessoas para todas as ações, segundo informações)

11 – Numa ação múltipla: cadastrar, recolher e abrigar os moradores de rua, com local adaptado as necessidades e segurança. Com apoios da assistência social, saúde e voluntários, tudo inclusive com respaldo jurídico e das normas para a prevenção do contágio pelo Coronavírus.

12 – Efetivar um disque assistência ou disque governo municipal. (Linha telefônica para população relatar possíveis casos e pedir informações sobre a infecção e seus sintomas e locais de atendimento)

13 – Manter 24 horas um Comitê de Crise, inclusive com plantão e segurança.

14 – Numa postura imparcial, unir forças com a Gestão Estadual, seguindo os exemplos dos seus pares, como os prefeitos Genaldi (São João), Rossine (Lajedo), Felipe Porto (Canhotinho), Raquel Lira (Caruaru) e muitos outros que estão 24 h juntos do povo com suas equipes, amenizando os efeitos da crise.

15 – Numa ação voluntária: doação de 50% dos salários, por três meses ou enquanto durar a crise, do prefeito, vice prefeito, secretários e vereadores. Dinheiro este que já ajudaria, e muito, na compra de alimentos e itens de higiene pessoal para doas aos mais necessitados.

quarta-feira, 25 de março de 2020

Em Afogados da Ingazeira, chuva forte provoca estragos e deixa feridos

A ponte do anel viário, em Afogados da Ingazeira, foi levada pela água – FOTO: Cortesia

Por JC on line

Na noite de terça-feira (24) e na madrugada desta quarta-feira (25), a cidade de Ingazeira dos Afogados registrou muita chuva, o que causou estragos na zona rural do município do Sertão de Pernambuco.

Segundo informações da Rádio Jornal, na comunidade de Cachoeira da Onça, a barragem cedeu diante da força da água e foi em direção à cidade, enchendo o riacho do bairro Borges, onde derrubou duas pontes, uma na PE-292 e outra no sistema viário, deixando a cidade ilhada. O líder comunitário de Cachoeira da Onça, José Severino, informou à reportagem que a barragem estava em bom estado, mas não suportou a água de dois açudes que arrombaram no Sítio Serra Vermelha.


Feridos


Casas caíram no bairro do Borges, ferindo moradores, que foram socorridos para o Hospital Regional Emília Câmara. A Defesa Civil de Afogados da Ingazeira, coordenada pelo vice-prefeito Alessandro Palmeira, foi mobilizada para tirar as famílias das casas, que foram levadas para o PET, conhecido como a antiga Escola de Luiz Alves.

Neta de Luciano Bivar, de apenas três anos, pega coronavírus. Deputado critica Bolsonaro


Por Blog do Jamildo

A neta do presidente nacional do PSL e deputado federal por Pernambuco, Luciano Bivar, de três anos, testou positivo para o Coronavírus.

“Ela está em tratamento e se recuperando bem”, informou o parlamentar.

Por se tratar de um assunto de cunho pessoal, o parlamentar diz preferir não tecer mais detalhes sobre o assunto.

O deputado federal, entretanto, respondeu ao pronunciamento do Presidente da República sobre a pandemia do coronavírus.

“É com indignação que assistimos, na última terça-feira (24/03), ao pronunciamento do presidente da República Jair Bolsonaro. Contra a recomendação de todos as autoridades de saúde do Brasil e do mundo, o presidente da República irresponsavelmente defende que os brasileiros voltem às ruas. Não foi dita nenhuma palavra de união, tampouco sobre as 46 vítimas fatais do Covid-19 no Brasil. O presidente mostra que não está a altura da crise”.

Campanha municipal de doação de alimentos?


Em que pese as medidas já anunciadas pelo Prefeito Izaias  Régis, em relação  a pandemia  do Corona  Vírus, que sem sombra de dúvidas representa um esforço que precisa ser reconhecido,  contudo, vi com preocupação e espanto o chamamento a população garaunhense para doar alimentos para uma Campanha Municipal!

Hora, tal responsabilidade é  de competência e dever do Poder  Público e não  é justo e nem razoável que esse mesmo  poder  público municipal transfira a SUA  responsabilidade para a sociedade já sacrificada, empobrecida e desamparada!

Na melhor das hipóteses, posso classificar como muito despreparo e incompetência mesmo!

Se nem nessa  hora  o poder  público serve a população, vai servir  quando?

Aliás, para que mesmo poder público se ele cobra da população as soluções e medidas  que lhe cabem buscar e implementar???

O momento é  grave e pede medidas corajosas e urgentes! Falando nisso, me lembro da Magia do Natal. Haverá  recursos para isso? Não  seria  o momento de canalizar  esses recursos para  a compra de alimentos  destinados à população de baixa renda, desempregados/as, moradores/as de rua, tentando mitigar seu sofrimento?

E os 2 milhões de reais  dos royalties do pré sal, destinados a Garanhuns?

E o Festival Viva Dominguinhos,  porque  não cancelar e utilizar esses recursos para investir em ações concretas de linhas de crédito e medidas de incentivo à  economia?

Reconhecemos as medidas já anunciadas no campo da saúde, mas essas precisam ainda  de  outras medidas complementares, que possibilitem à  população mais vulnerável se manter em casa, senão será  condenada ou a morrer pelo Corona Vírus ou de fome. Ambas, inadmissíveis!

Por  exemplo, existe algum Plano da Secretaria de Ação Social?  E lembrando, que é  de fundamental importância  integrar e articular as ações, seja entre as diversas Secretarias, seja entre o Poder Público e a Sociedade Civil Organizada.

Então, mãos à  obra. Não é  hora  de  sacrificar ainda  mais o já sofrido povo de nossa cidade, mas  sim  de usar recursos dos cofres públicos para soluciobar problemas pública!

Que o bom senso prevaleça para encontrarmos saidas que amparem a população fragilizada.

Contra o coronavírus, a sociedade  precisa  de medidas concretas!

Que o governo municipal  ofereça saídas para a crise econômica que vivemos em Garanhuns e que se acirra ainda mais com essa pandemia!


Lucimar M. Oliveira 
Presidenta PT Garanhuns

Pernambuco registra primeira morte por Covid-19


A Secretaria Estadual de Saúde de Pernambuco (SES-PE) confirmou, nesta quarta-feira (25), a primeira morte pelo novo coronavírus no Estado. A vítima é um idoso de 85 anos, que estava internado no Hospital Universitário Oswaldo Cruz (HUOC) – referência para Covid-19 na rede estadual. O paciente, morador do Recife, tinha histórico de diabetes, hipertensão, além de cardiopatia isquêmica. Ele apresentou os primeiros sintomas no dia 18/03 e foi internado no HUOC na última sexta (20/03).

O homem foi atendido na última quinta-feira (19/03) em uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA), com um quadro de febre, tosse seca, dispneia (dificuldade de respirar) e dor toráxica. O paciente recebeu a devida assistência na UPA, onde foi entubado e, em seguida, transferido para a Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do HUOC. No Hospital Universitário, foi iniciado tratamento medicamentoso, com antibiótico e com o antiviral oseltamivir (tamiflu), indicado para tratar influenza em pessoas com quadro de Síndrome Respiratória Aguda Grave (Srag).

Apesar do idoso apresentar melhora no quadro respiratório e infeccioso, pelo histórico de comorbidade, teve uma piora na função renal, sendo necessário iniciar, na última terça-feira (24.03), diálise, considerada um procedimento de risco para pessoas acima dos 80 anos. Na manhã desta quarta, durante a sessão de diálise, o homem teve uma parada cardiorrespiratória. Apesar das tentativas de reanimação pela equipe médica, o senhor faleceu durante a manhã.

"Este óbito só reforça o que estamos dizendo diariamente: fiquem em casa e sigam as orientações das autoridades sanitárias e especialistas que têm tratado esta questão com a importância e responsabilidade que ela merece. Acreditem na gravidade da situação e sigam as orientações do Governo do Estado. Cada um de nós tem a opção de escolher ser um agente de proteção, ou de transmissão. Ficar em casa, neste momento, significa salvar vidas. O momento exige consciência e responsabilidade de todos”, ressaltou o secretário estadual de Saúde, André Longo.

Além do primeiro óbito, nas últimas 24h, Pernambuco confirmou mais 4 casos da Covid-19, passando para 46 confirmações, distribuídas por seis municípios do Estado, além de ocorrência em pacientes de outro Estado (1) e países (3). Do total de casos confirmados, 10 estão hospitalizados (07 na rede privada e 01 na rede pública), 30 cumprem isolamento domiciliar e 5 casos já foram curados.

Fernando Rodolfo propõe a Paulo Câmara proibir corte de água durante crise do coronavírus


O deputado federal Fernando Rodolfo (PL-PE) enviou hoje (quarta, 25) ofício ao governador Paulo Câmara, de quem é adversário político, propondo que proíba a Compesa de cortar o abastecimento d´àgua por atraso no pagamento enquanto durar a pandemia do novo coronavírus.

“Independente das posições políticas, de nossas divergências, urge determinar à Compesa a suspensão  de cortes no abastecimento ao consumidor durante a pandemia. A população pernambucana certamente espera esta atitude de Vossa Excelência”, diz Rodolfo no ofício 021/2020.

O deputado do PL lembra, no ofício, que a Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica) acaba de determinar a proibição no fornecimento de luz, uma decisão de abrangência nacional, enquanto o estado de São Paulo fez o mesmo com a Sabesp, estatal estadual do abastecimento de água. Lembra, também, que em Pernambuco já há decisão judicial suspendendo cortes no fornecimento de energia elétrica.

“Falta, portanto, senhor governador, acionar a Compesa na mesma direção, como agiu muito bem o governador João Dória (PSDB-SP). Se o governo federal abriu mão de receitas pela mitigação das adversidades econômicas e sociais do novo coronavírus, se o Executivo paulista fez o mesmo com sua estatal de abastecimento d´água, por que não incluir a Compesa no mutirão para atenuar a perversidade dessa crise?”, indaga Rodolfo.

Segundo ele, não se pode permitir que, atingido pelo desemprego repentino ou perda de clientela tratando-se de micro e pequenos empreendedores, formais ou informais, o cidadão tenha de escolher “entre a cruz e a espada” - ou seja, pagar a conta de luz e de água ao invés de prover sua subsistência e da família e adquirir equipamentos de proteção individual e material de higiene ou mesmo, se contaminado, comprar medicamentos.

“A última preocupação do cidadão, numa situação gravíssima como a que se aproxima, deve ser o pagamento das contas de água e luz”, assinala Fernando Rodolfo no ofício a Paulo Câmara.

terça-feira, 24 de março de 2020

Deputados de Garanhuns atuam junto ao governo de PE para organizar rede hospitalar da cidade contra coronavírus

Sivaldo Albino e Priscila Krause

Após tratativas iniciadas na semana passada entre a Secretaria Estadual de Saúde (SES), médicos, município e parlamentares estaduais representantes de Garanhuns na Assembleia Legislativa, o governo de Pernambuco inicia nessa terça-feira (24) a preparação de até quarenta leitos, em Garanhuns, exclusivamente para pacientes infectados com o novo coronavírus.

Depois de visitarem equipamentos e prédios que poderiam ser usados para o atendimento e dialogar com médicos que estão na linha de frente do plano de contingência, os deputados estaduais Priscila Krause (DEM) e Sivaldo Albino (PSB) estiveram no Palácio do Campos das Princesas, nessa segunda-feira (23), quando foram finalizados os detalhes do plano. Os diretores da Casa de Saúde Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, Jorge Branco e José Tinoco Filho, também estiveram presentes no encontro. Representando o governador na reunião, o chefe da Assessoria Especial, Antônio Figueira, deu o aval da gestão estadual para a efetivação do plano.

De acordo com Priscila Krause, o resultado da atuação conjunta de forças políticas em prol da saúde dos garanhuenses demonstra a necessidade de, em momentos de crise, os representantes estaduais atuarem unidos em busca do interesse público. “O deputado Sivaldo Albino recebeu a orientação do governador de buscar espaços e soluções para que Garanhuns tivesse uma estrutura montada para atender possíveis pacientes do novo coronavírus. Me juntei a esse esforço pela necessidade do município estar preparado e também porque temos aqui na cidade uma responsabilidade especial quando o assunto é saúde. A hora é de unir os esforços entre os políticos, assim como entre a iniciativa privada e o poder público”, ratificou.

O plano de contingência preparado pela SES prevê a disponibilização imediata de dez leitos no Hospital Dom Moura. O passo seguinte utilizará a Unidade de Pronto Atendimento Especializado (UPAE) Professor Antônio Simão dos Santos Figueira com mais dez leitos. A Casa de Saúde Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, da rede privada, conveniada ao Sistema Único de Saúde (SUS), será a terceira unidade do município onde haverá leitos para pacientes do novo coronavírus. Inicialmente dez, seguidos de outros dez.

De acordo com os diretores da Perpétuo Socorro, Jorge e Tinoco Filho, a unidade já inicia também nesta terça as providências para preparar a unidade, que deverá contar com intervenções no sentido de garantir o total isolamento dos possíveis infectados em relação aos demais pacientes.